Tiradentes 2015 - 2016 - 2017




Tiradentes: herói real ou “inventado” ?

Brasil 2015 2016 2017 2018 2019
Tiradentes 21 de abril 21 de abril 21 de abril 21 de abril 21 de abril



O Dia de Tiradentes é um feriado nacional brasileiro criado em homenagem a Joaquim José da Silva Xavier, considerado herói nacional, mártir da Inconfidência Mineira e patrono cívico do Brasil e das Polícias Militares dos Estados. É comemorado em 21 de abril, data de sua execução.

Quem foi Tiradentes?

Joaquim José da Silva Xavier nasceu em 12 de novembro de 1746. Trabalhou como mascate, minerador, farmacêutico e dentista, profissão em que ganhou o apelido de Tiradentes.

Depois de adulto, alistou-se na tropa militar da Capitania de Minas Gerais, onde ficou até chegar ao posto de alferes (que hoje corresponde a segundo-tenente). Afastou-se em 1787, após sete anos de serviço sem nenhuma promoção importante na carreira.

Entre 1788 e 1789, a Capitania de Minas Gerais foi tomada por uma forte insatisfação com os altíssimos impostos exigidos pela Coroa portuguesa. Inspirada pelas ideias iluministas de liberdade e igualdade que pipocavam na Europa, a elite da Capitania começou a articular um movimento revolucionário.

A gota d’água foi quando a Coroa autorizou a cobrança de impostos através da chamada Derrama, que incluía prisão e confisco de bens. Planejou-se, então, a Inconfidência Mineira, movimento que pretendia libertar Minas Gerais e torná-las um país independente – desenhou-se inclusive uma bandeira para a nova República.

A revolução deveria estourar no dia em que seria cobrada a Derrama, incluindo a execução do Governador da Capitania em praça pública. No entanto, a revolta foi denunciada por Joaquim Silvério dos Reis em troca do perdão de suas dívidas com o governo. Todos os participantes foram presos, e enquanto todos os outros negavam sua participação, Tiradentes declarou-se líder do movimento.

Tiradentes foi o único sentenciado a pena de morte. Foi enforcado no dia 21 de abril de 1792 e depois esquartejado: seus membros foram espalhados pelos lugares onde ele pregava sua ideologia e a cabeça exposta em frente à sede do governo mineiro.

Participação na Inconfidência Mineira

Muitos historiadores duvidam que Tiradentes tenha sido realmente o principal líder da Inconfidência, pois não era um personagem importante na alta sociedade mineira da época. Há quem acredite que ele foi apenas um bode expiatório da revolução e que a ideia do mito foi plantada pela Ditadura Militar e vingou graças à semelhança com a história de Jesus Cristo, que também foi traído e suportou com dignidade uma morte cruel em nome de um ideal.

Sabe-se que ele não tinha cabelos longos nem barba, como nas imagens popularmente difundidas: esse costume não era permitido a militares, e na prisão cabelos e barba eram raspados para evitar a proliferação de piolhos.